Como viver diferença entre pais e filhos em #2020? #2 reflexões!

Como viver a diferença entre pais e filhos em #2020? #2 reflexões!

Autor: Paulo Antônio Alves de Almeida

@coachpauloalmeida

Caro leitor e leitora, nesse texto vou compartilhar meu espanto e minha surpresa diante de uma notícia que eu li recentemente. Vou preferir não citar nomes e fontes para evitar polêmicas desnecessárias. A notícia era sobre uma artista jovem, com foco em uma mensagem principalmente sexual, cujos pais são profissionais de uma religião específica.

O meu espanto é que os discursos dos pais e da jovem são extremamente diferentes e antagônicos. Acredito nas diferenças de crenças, opiniões entre os membros das famílias, mas não pude deixar de me surpreender e refletir sobre os caminhos que nossos filhos seguem, em contraposição aos discursos que proferimos dentro de nossas casas.

A jovem na notícia declarou na entrevista, que não tem a intenção de envergonhar os pais, mas é nítida a contraposição das mensagens, e que o conteúdo do trabalho da jovem é totalmente contrário ao conteúdo transmitido pelos pais.

           

https://www.pucminas.br/Pos-Graduacao/IEC/Cursos/Paginas/MBA_em_Coaching_e_Inovacao_Praca%20da%20Liberdade.aspx

#1. A minha primeira reflexão começa com aquela frase bastante conhecida: “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço!”

A Psicologia demonstra que nós seres humanos somos incoerentes, e não há problema em ser incoerente. O problema é fingir que não somos! Quais são os comportamentos, pensamentos e ações que realizamos, e que na verdade estamos transmitindo mensagens diferentes daquelas que estamos falando?

Muitas vezes falamos que precisamos ser humildes, mas na verdade nossos comportamentos demonstram que não somos! E esses comportamentos é que são aprendidos pelos nossos filhos.

Conviver com a diferença de valões, opiniões e sentimentos é um desafio prá lá de consensos, teorias e ideias. É na prática, na discussão, no calor da emoção, que podemos nos transformar e compreender o ponto de vista do outro.

https://www.pucminas.br/Pos-Graduacao/IEC/Cursos/Paginas/MBA_em_Coaching_e_Inovacao_Praca%20da%20Liberdade.aspx

https://www.pucminas.br/Pos-Graduacao/IEC/Cursos/Paginas/MBA_em_Coaching_e_Inovacao_Praca%20da%20Liberdade.aspx

#2. A segunda reflexão é sobre o autoconhecimento e a auto percepção

que são competências importantes de serem desenvolvidas, e os estudos sobre inteligência emocional e estilos emocionais demonstram que podemos desenvolver essas competências.

Desenvolver o autoconhecimento é estarmos mais perto de nós mesmos, inclusive do nosso lado mais sombrio, das nossas dificuldades não reveladas, e também das nossas qualidades positivas. É buscar não esconder de nós mesmos, as nossas angustias e dificuldades. É assumir as nossas incoerências, e incongruências e assim, não tentar impor aos nossos filhos um discurso que não é verdadeiro em sua essência.

E como é difícil nos percebermos no momento presente, e fazermos uma reflexão clara sobre o que estamos vivendo! É preciso deixar o tempo passar, a poeira abaixar, para assim, com o tempo fazermos as conexões sobre o que estamos vivendo, e qual a relação da nossa vida atual com a vida dos nossos filhos.

Mas é isso é só o começo tem muitas outras coisas para serem trabalhadas! Em nosso curso de Coaching e Inovação a gente trabalha dezenas de ferramentas para o seu desenvolvimento e muito mais!

                              

https://www.pucminas.br/Pos-Graduacao/IEC/Cursos/Paginas/MBA_em_Coaching_e_Inovacao_Praca%20da%20Liberdade.aspx

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *